Gravura Brasileira

Diô Viana

Diô Viana

De 9/11/2015 a 20/12/2015

Obras

DIÔ VIANA

"GRAVURAS GRANDES FORMATOS"

10/11 a 23/12/2015

        

www.dioviana.net

 

 

CAPTAÇÃO DE RITMOS

 

Com este título poderíamos resumir a sensação que as obras de Diô Viana nos transmitem. Mas as obras, em si, não se resumem, elas se expandem, espalham-se pelas superfícies, desdobram-se em dípticos, sobrepõem-se em transparências e concentrações matéricas - acúmulos que intensificam a interpretação do movimento.

Embora use como referência os elementos naturais da floresta amazônica é preciso descobrir, decifrar por entre formas quase abstratas, quais são os seres e entes naturais presentes na obra, ou as forças que atuam no ambiente.

Em um dos dípticos pensa-se ver a sombra das árvores e um emaranhado de galhos e folhas, contra um fundo esmaecido como que carregado de umidade, mas as manchas negras do carborundum saltam para o espaço tridimensional afirmando outra dimensão da obra, sua realidade como processo de impressões sucessivas, rebatimentos e agregação de matéria.

Outros, observados à distância assemelham-se a mapas meteorológicos, fotografias aéreas da geografia dos continentes, imagens de satélite gravadas em vídeo do movimento dos oceanos, das massas de chuva, ou ventos, tornados, nuvens e outros fenômenos aéreos da natureza.

É notável o uso das cores e dos contrates, por exemplo, entre o azul e o negro, ouo relevo dos vermelhos-terra, que nos faz sentir o barro. Em outros momentos sentimos as texturas, como se estivéssemos andando sobre folhas ou alisando um pelo de animal...

Mas não é possível definir as imagens como representações destes elementos e forças, assim como também não se tratam de puras abstrações. São gravuras que se situam em um registro intermediário, flutuam entre abstração e figuração, e constituem-se como linguagem universal ao recusar ilustrar, ou somente representar, a natureza amazônica.

Em sua preferência por grafismos orgânicos,o artista contraria o traço cultural indígena da região, dos grafismos ritualísticosretilíneos e paralelos, e instaura uma “geometria” própria, na qual os rebatimentos das imagens criam uma condição de movimento contínuo e circular, e preenchem nossos sentidos com a certeza do eterno devir das águas onipresentes da região.

Diô Viana utilizadiferentes matrizes, em madeira e metal, sobrepondo imagens, compondo. A xilo como recurso para escavaras formas de gota que, sendo impressas, como que escorrem velozmente pela superfície do papel, atravessando massas e volumes de tinta, evocando o movimento das águas. A ponta seca no metal crialinhas finíssimas, preenchendo e transbordando o papel, resultando numa espécie de leito. Por fim o carborundum, um relevo áspero e opaco fixado sobre as imagens impressas, reforça a sensação de profundidade e de tridimensionalidade.

Tudo é sensação... E aqui me ocorre que talvez a presença deste material – carborundum, da ordem do carvão – também se proponha a comentar um processo em curso, levado a cabo por homens cuja humanidade se demonstra improvável, da derrubada e queima da floresta para satisfazer a ganância egoísta dos insensíveis... Destino triste e indesejávelda nossa floresta, que coloca em risco direto as populações frágeis de índios e ribeirinhos que a habitam, todas as espécies animais e vegetais, recursos hídricos, o manancial de vida e conhecimento ainda não descoberto.

O carvão simbólico, aplicado sobre a beleza da obra, “sujando” a cor, tirando a leveza da imagem... Impossível não associá-lo com esta sina que mata a vida no nascedouro, que a todos nós submete – enquanto habitantes da floresta e do planeta – e coloca em risco a vida na Terra.

 

Fabiana Éboli Santos

Outubro 2014

 

 

 

Diô  VIANA  Santarém – Pará – Brasil 

 

 

Formação

 

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - Desenho e Gravura 

Escola de Artes Visuais do Parque Lage - Gravura e Pintura

Atelier de Gravura do SESC-Tijuca  Rio de Janeiro – Gravura em metal e Xilogravura

Ecole Superieur Estienne, Paris   DMA-Gravura em metal

 

 

 

Premiações

 

1986 – Concurso de gravura Orlando Dasilva  1º prêmio de gravura em metal, Rio de janeiro

1990 – IX salão Arte Pará, prêmio aquisição, Belém do Pará

1991 – 9º Mostra do Desenho Brasileiro, 1º prêmio, MAC Paraná

2001 – 55º Realités Nouvelles, Prêmio de pintura Phillipe MARIN, Paris

 

 

 

Coleções

 

Museu do Ingá, Niterói, Rio de Janeiro - Brasil

Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro - Brasil

Museu de Belas Artes-Gabinete de Gravura, Rio de Janeiro - Brasil

Museu de Arte de Belém, Pará - Brasil

Fundação Rômulo Maiorana, Belém - Brasil

Museu de Arte Contemporanea do Paraná - Brasil

Museu do Estado do Pará, Belém - Brasil

MABEU - Museu de Arte Brasil-E.U.A, Belém - Brasil

Artothèque d’Albi, TARN - France

Collection Phillipe MARIN - France

Joël  EDELSTEIN - E.U.A.

Cpgravura – Unicamp, Campinas-SP

CCAL- casa da cultura da América latina , UNB Brasília

Museu de Arte de Brasília-MAB, Brasília, Brasil

Centro Cultural Correios

Museu José Guadalupe Posada, Aguascalientes, México

Museu de Arte de Ciudad Juarez,   México

IAGO – Instituto de Artes Gráficas de Oaxaca, México

Intituto Cultural de Aguascalientes, Aguascalientes, México

Museu Nacional, Brasília, Brasil

Pinacoteca do estado de São Paulo, Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

Exposições Individuais

 

1987 - Galeria Macunaíma, Funarte, Rio de Janeiro, Brasil

1988 - Casa Romário Martins, Curitiba, Paraná, Brasil

1990 - Museu do Ingá, Niteroi, Rio de Janeiro, Brasil

         - The Brasilian American Cultural Institute, Washington, EUA

1991 - Galeria Cândido Mendes, Ipanema, Rio de Janeiro, Brasil

1994 - Galeria Cândido Mendes, pequena galeria, Rio de Janeiro, Brasil

1995 - Casa França - Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

1996 - Museu de Belas Artes, Rio de Janeiro, Brasil

1999 - Espace le Ludion – Villemoisson sur Orge, France

      - Salle d’expositions du Parc des Capucins, Coulommiers, France

2000 - MABEU,  Belém, Brasil

2001 - Galeria Aliança Francesa Brooklin, São Paulo, Brasil

2002 - Galeria Vera Ferro, Campinas, Brasil

2004 - Espaço Cultural Sérgio Porto, Rio de Janeiro, Brasil

         - “A Outra margem”, Museu de Arte de Brasília - MAB, Brasília, Brasil

- “Gravuras”, espaço le Corbusier, embaixada da França, Brasília

2005 - Galeria Iberê Camargo, Usina do Gasômetro, Porto Alegre, Brasil

2006 - Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro, Brasil

2007 - Galeria de la ex-Escuela de Cristo, ÁguasCalientes, México

         - “Grabados” Centro de Estúdios Brasileños, México - DF

          - Espaço KRAJBERG, embaixada do Brasil, Paris, França

2008 - “A Outra margem”, galeria FIDANZA, Museu de Arte Sacra, Belém – Brasil

2009 -  “ Gravuras”Galeria Gravura Brasileira, São Paulo, Brasil

2010 – “Del trazo al corazón”, Casa de Francia,  México City

2011 – “Do traço ao Coraçao”, galeria ELF, Belém, Brasil

2012 – “ A la Orilla del Río”,  biblioteca Virgilio Barco, Bogotá – Colombia

2013 – “ Alma Gravada” , galeria ELF, Belém, Brasil

2014 – “A la orilla del río”, Centro Colombo Americano, Pereira, Colombia

         – “Equatorial”,  Studio DZ9, Rio de Janeiro, Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exposições Coletivas

 

1983 - Xilogravadores do Pará, Museu Emilio Goeldi, Belém , Pará

1984 - A gravura do ínicio ao fim - SESC tijuca - RJ

 - Pau, Pedra, Fibra, Metal, E.A.V  Parque Lage - RJ

1985 - Galeria Portinari, Belém - PA

 - Solar dos Ramalhos,  Tiradentes - MG

 - V, VI, VII, VIII  Salão  Arte Pará  ( 1986, 87, 88, 89 )

1986 - Mosta Kairós,  Espaço Cultural  BNDS - RJ

 - IX  Salão Nacional de Artes Plásticas

 - Concurso de Gravura Orlando DaSilva   1 Prêmio - RJ

1987 - 40, 45 Salão  Paranaense,  Curitiba (1987, 88)

1988 - Galeria Theodoro Braga - Belém - PA

 - 12 Salão Carioca de Arte,  Rio de Janeiro

 - Salão Paulista de Arte Contemporânea, MAC -SP

1989 - 8 Mostra do Desenho Brasileiro, MAC- Paraná

 - Alternância 89   Petrobrás - RJ

   - Galeria Contemporânea  - RJ

 - XXI Salão de Arte de Belo Horizonte - MG

1990 - Atelier de Gravura da E.A.V  Parque Lage, Casa França - Brasil - RJ

 - IX Salão Arte Pará   Prêmio Aquisição , Belém - PA

1991 - E.A.V. Processo n730-2,  Parque lage, MNBA, IBAC - RJ

 - Prêmio Marck Berkowitz,  Galeria Contemporânea - Rj

 - 9 Mostra do Desenho Brasileiro 1 Prêmio   Curitiba - PR

1992 - Projeto 4 Quadros,  Cento Cultural Cândido Mendes - RJ

 - Galeria de arte  da UFF,  Niterói - RJ

1993 - 14 th Chicago Interntional art exposition - Arte do Brasil Sousa Edelstein LTDA, EUA

 - II SPAC  Salão Paraense de Arte Contemporânea, Belém - PA

 - ART MULTIPLE  Dusseldorf, Arte do Brasil Sousa Edelstein  LTDA, Alemanha 

1994 - ART MIAMI 94 Inter. Art Exposition - Arte do Brasil Sousa Edelstein LTDA, EUA

1995 - I Salão MAM BAHIA de artes Plásticas 

 - I Salão de Pequenos Formatos, Belém -PA

 - Atelier de Gravura do MAM – RJ, Teatro Nacional Cláudio Santoro  - Brasília

1996 - Salão de Gravura , SESC copacabana – RJ

1997 - Desenhos e Gravuras,  SESC Copacabana – RJ

1998 - Chalif’Art, Château de Chalifert, França

   - L’estampe, Galerie du Haut Pavé – Paris

1998 - Essec Imd, Cnit la Defense - Paris 

1999 - 53° Realités Nouvelles - Paris 

   - Artothèque du collegès Jean Jaurès, Nouvelles acquisitions, Albi - França

2000 - SAUDADE, Espace Pierre Cardin, Bruxelas - Bélgica

   - Salon de Mai, Espace Eiffel-Blandy, Paris - França 

   - L`estampe, Galerie du Haut-Pavé - Paris

   - Paris par le cœur, galerie du Haut-Pavé - Paris

   - Artistes d`Aujourd`hui Franco-japonais, Galerie Fine Arts, Musée d`Art O, Tokio - Japon

   - Artistesd`Aujourd`hui Franco-japonais, Studio Image - Paris

2001 - 55° Realités Nouvelles, Prêmio ‘Pintura’ Phillipe MARIN - Paris

    - PRACA XV, Galerie SEUL, Maison de l`Amerique Latine, Bruxelles - Bélgica

    -MAI EN CAMBRESSIS, Canbrai, Caudry, Busigny - France

 

2002 - 56º Realités Nouvelles – Paris

    - Galeria Aquarela, Campinas, Brasil

    - La nouvelle gravure Française, Aliança Francesa jardins, São Paulo, Brasil

    - 7 Artistas, Centro Cultural Evolução, Campinas, são Paulo, Brasil

2003 - 57º Realités Nouvelles, Paris

    - Le mois de l’estampe, Paris

    - CURTO CICUITO, galeria Virgílio, São Paulo, Brasil

2004 – Impressões Brasilienses, galeria Arte em papel , Brasília

2005 – Hémisphères, Insa – l’empreinte, Lyon, França

2006 – Hémisphères, galeria arte em papel, Brasília

    - PRINTS-Gravura Brasileira, Goloborotkòs Studio, Nova Iorque, EUA

    - Museu Nacional de Belas Artes, exposiçao Acervo-gravura, Rio de Janeiro

2007 - Contemporary Brazilian Engravers" at Pratt Institute,  NY, E.U.A

        - Contemporary Brazilian Printmakers" at Goloborotko´s Studio, ,  NY, E.U.A

         - Acervodo MAB-Museu de Arte de Brasília. Espaço Cultural 508, Brasília, Brasil

2008 - Brazilian Contemporary Printmakers,  Hillyer Art Space, Washington DC

         - Semelhancas desiguais,  Museu Nacional, Brasilia, Brasil

         - Gráfica Brasileña,Instituo de Artes Gráficas de Oaxaca, México

         - Grabadores Brasileños Contemporaneos,  Fundación SEBASTIEN, México City

         -  Gravura no Pará-Acervo, Casa das Onze Janelas, Belém, Brasil

         - Grabadores Brasileños Contemporaneos,  Museo de Arte de Ciudad Juarez, México

         -  Hemisférios,  Pinacoteca Barao de Sto Angelo – IA UFRGS, Porto Alegre, Brasil

2009 - Paisagens..Lugares.., Galeria Referencia, Brasília, Brasil

         - Muestra Internacional de Grabado No Tóxico,  Centro de las Artes, Monterrey, México 

         - 10 anos da Galeria Gravura Brasileira, Sao Paulo, Brasil

         - Olhares Cruzados sobre a Natureza, Sala Ruben Valentin, espaço cultural Renato Russo,

            Brasília, Brasil

         - Gravadores Brasileiros Contemporaneos , Centro Cultural de Aguascalientes , México.

         - La Rede Gráfica Internacional, Chihuahua, México

         - Transfigurar, Galeria ELF, Belém, Brasil

2010 - Experiência Múltipla, Estudio Dezenove. Rio de Janeiro, Brasil

         - Estampe Amazoniene, Engramme, Quebec, Canadá

         - Ficciones, Taller Utopia gráfica, Ciudad de México, México

         - Grafias,  espaço cultural Banco da Amazônia, Belém do Pará, Brasil

2011 - Gravura Contemporânea no Pará, CCBEU, Belém, Brasil

- Sensacional de Estampa, Bifurcaciones de la grafica en México, espaço Futurama, México city

- Experiencia Multipla, Estudio DZ9, Rio de Janeiro, Brasil

         - Olhares Cruzados sobre a natureza, Biblioteca de Lyon, Franca

2012 -  Gravura Brasileira no Acervo da Pinacoteca, Estacao Pinacoteca do estado de São Paulo, Brasil

         - 2° Bienal de gravura “ Lívio Abramo”, Araraquara, São Paulo

2013 - TRACES, gravura contemporánea das Américas, Galerie Odis`7,  Martinica

2014 – Entrecopas, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília, Brasil

- 1° Bienal Sulamericana de gravura e arte impressa Rio - Córdoba, Museu Histórico do Rio de Janeiro, Brasil

- 1º Bienal Sudamericana de Grabado y Arte Impreso Rio/Córdoba, Museo Emilio Caraffa, Córdoba, Argentina, Brasil

- MATERIA, Casa Hoffmann, Curadoria Santiago Rueda, Bogotá – Colombia

2015 – JUSTMAD6, Casa Hoffmann , Madri - España

- MÍMESIS, Casa Hoffmann, Curadoria Ramiro Camelo, Bogotá – Colombia

- O PAPEL DO MUSEU, Curadoria Bené Fonteles, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília, Brasil

 

 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 11 3624.0301
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 12h00 às 18h00 ou com hora marcada

site produzido por WEBCORE