Gravura Brasileira

Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana

Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana

De 15/5/2003 a 26/7/2005

Obras

Imprensa

Press Release

Baixar


Intercâmbio Gravadores Brasileiros e Cubanos

Exposição

Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana

 

   


Artistas Participantes : Abel Barroso, Alexis Leya (Kcho), Carlos del Toro Horriuela, Diana Balboa Hernandéz, Eduardo Roca Salazar (Choco), Ibrahim Miranda, Isolina Limonta, Janette Brosard Duarte, José Omar, Torres López, Juan Carlos Menéndez Ruíz, Júlio César Peña Peralta, Luís Lara Calaña, Max, Norberto Marrero Pírez, Salsa. 


Curadoria : Tereza de Arruda e Eduardo Besen

Vernissage : 15 de maio ,quinta feira às 19 horas

Período: 16 de maio a 26 de julho de 2003


Artistas presentes na abertura : Ibrahim Miranda, Janette  Brosard Duarte, Norberto Marreo Pírez



Local: Galeria Gravura Brasileira
Rua Fradique Coutinho, 953 Vila Madalena, São Paulo
Telefones: (011) 3097-0301/9193
Site: http://www.cantogravura.com.br

Apoio
: Atelier Piratiniga, Museu Lasar Segall, Fundação Armando Alvares Penteado.

Palestras: Ibrahim Miranda dia 24 de maio no Museu Lasar Segall


Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana

Projeto

A exposição “Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana” foi idealizada como um projeto de intercâmbio entre Brasil e Cuba através de artistas que se utilizam de diversas técnicas de gravura em sua linguagem artística. A idéia é realizar um confronto direto entre as obras dos artistas brasileiros e cubanos como análise de linguagens estéticas distintas.

A primeira etapa deste projeto é efetuada através da apresentação da obra de 15 artistas cubanos de renome nacional e internacional na Galeria Gravura Brasileira. Esta exposição foi concebida para a Gravura Brasileira, para ampliar internacionalmente suas atividades iniciadas com grande êxito há alguns anos, sendo que inaugurou este ano sua segunda galeria em São Paulo, além de que participará em abril próximo da Feira de Arte ArtFrankfurt  onde divulgará a produção de gravadores brasileiros.

A segunda etapa ocorrerá no segundo semestre de 2003 quando um grupo de 16 artistas brasileiros apresentarão em Havana sua produção de gravura. Os artistas participantes são: Ernesto Bonato, Paulo Penna, Ulysses Boscolo de Paula, Rodrigo Cunha, Sandra Kaffka, Cássia Gonçalves, Rosa Esteves, Cláudio Mubarac, Marco Buti, Armando Sobral, Jacqueline Aronis, Márcio Pannunzio, Francisco Maringelli, Norma Mobilon, Renata Basile da Silva, Eva Castiel.

As exposições serão complementadas nas duas cidades por um vasto programa de palestras e Workshops, a fim de que haja uma ressonância mais ampla da cultura e arte de ambos países.


Descrição

A técnica da gravura foi introduzida em Cuba nos séculos XVII e XVIII através de artistas e artesões vindos da Holanda, Espanha, França e Inglaterra. As gravuras tinham a função de descrição histórica através da representação de cenas bélicas e paisagens idílicas, além de cenas pitorescas do cotidiano a serem divulgadas na Europa. Todas as composições desenvolvidas a partir daí em Cuba eram repletas de exaustivos detalhes gráficos com grande caráter discretivo da paisagem local.  No início do século XIX estas mesmas paisagens e imagens de caráter popular assumem uma nova função conduzida pelo auge da indústria de tabaco, a qual predestinou a utilização das gravuras como rótulo das embalagens do charuto aí produzido. Se inicia um longo processo para o ressurgimento e reconhecimento da gravura artística, a qual era produzida em pequenos ateliers manuais e  sobreviviam à margem dos grandes ateliers modernos e munidos de equipamentos de avanço tecnológico para aquela época. Justamente por isto quando a Academia de Artes Plásticas San Alejandro foi fundada em 1818 não foi incluído o curso de gravura, tido até então como técnica de publicidade e não artística. Somente em 1928 a gravura foi reconhecida como cátedra na academia de artes, sendo que nas décadas de 30 e 40 muitos artistas assumiram a gravura como técnica de trabalho. Em 1938 foi criado o 1° Salão de Artistas Gravadores.

A  partir daí a gravura conquista mais reconhecimento no mundo artístico. A técnica se tornou virtuosa através do conhecimento e aptidão dos artistas pela atividade manual. Além de que o caráter de multiplicidade da obra através das tiragens corrisponde al interesse dos artistas locais. Vários deles passam a se organizar em ateliers coletivos equipados com máquinas necessárias para a execução das diversas técnicas. Neste contexto é criado no ano de 1962 o “Taller Experimental de Gráfica de la Habana” localizado na Plaza de la Catedral, região histórica central da cidade. Este atelier é responsável até hoje pela formação de diversos artistas dedicados à gravura, além de que vários artistas consagrados executaram nas últimas quatro décadas importantes obras neste atelier. Desta forma o Taller de Grabados formatou um valioso acervo de obras aí produzidas.

Os artistas participantes da mostra “Figura e Mito na Arte Contemporânea Cubana”  executaram obras no Taller de Grabados, sendo que muitos deles têm continuamente produzido neste atelier. Este espaço coletivo é o reduto da gravura contemporânea cubana,
a qual se apresenta diversa na técnica e estilo. A técnica se tornou virtuosa através do conhecimento e aptidão dos gravadores, sendo que eles têm grande interesse pelo caráter de multiplicidade da obra através das inúmeras tiragens. O que une os artistas/gravadores desta exposição é o figurativo representado pelo traço forte e bem demarcado, além das cores explosivas. O suporte passa a ser um relato vivo do cotidiano cubano ressaltando por exemplo sua cultura como é o caso da obra “Gracia pela música” de Diana Balboa Hernandéz, a qual executa em suas gravuras uma homenagem à música cubana celebrada mundialmente. Outros partem de um universo mais pessoal como na obra “A cerca de la casa e los utensilios de alma” de Norberto Marrero Pírez enquanto que Ibraim Miranda retrabalha na série dos mapas a disposição geográfica de Cuba  repleta de ornamentos e complementos.  Kcho retoma na gravura a mesma linguagem das instalações que lhe deram projeção internacional como na litografia intitulada “uma coluna infinita” composta de embarcações como sua instalação realizada no MUBE em março de 2002. As obras de Juan Carlos Menéndez Ruíz e Carlos del Toro Horriuela têm em partes um forte apelo subjetivo através da incorporação do auto-retrato. Janette Brosard Duarte vê o cotidiano de dois ângulos paralelos ora focado no espaço externo relatando a vida intensa das ruas cubanas ora voltado para o interior dos ambientes. Mitos e crenças populares povoam os relatos de José Omar Torres López. Enquanto isto Abel Barroso ultrapassa os limites da gravura convencional e apresenta seus objetos gráficos como se fossem convertidos ou extraídos de uma matriz de xilogravura. Estes são apenas alguns dos universos executados pelos gravadores contemporâneos cubanos, além de tantos outros a serem explorados minuciosamente. A mostra « Figura e Mito na Arte Contemporânea Cubana » é ponto de partida para este exercício.

Tereza de Arruda
Berlim, março de 2003

 

“Curto Circuito”


As galerias Espaço Virgílio e Gravura Brasileira e o Atelier Piratininga se uniram para desenvolver o projeto “Curto Circuito” que surge da idéia de união destes três espaços alternativos existentes no bairro de Pinheiros a fim de criar um pólo de discussão e debate sobre a produção artística contemporânea através de uma programação completa de exposições, workshops, palestras e “encontros com artistas” a realizar-se durante o mês de maio e junho de 2003.


CURTO CIRCUITO-programação

Exposições

Dia 10 de Maio, às ??h00
A Gravura vai bem, obrigado
gravura histórica e contemporânea brasileira
Local: Galeria Virgílio
De 10/05 a 31/05
Visitação gratuita

Dia 15 de Maio, às 19h00
O Corpo na Construção
Fotografias de Inaê Coutinho
Local: corredorgaleria
De 15/05 a 05/06
Visitação gratuita

Figuras e Mitos na Gravura Contemporânea Cubana
Curadoria de Tereza de Arruda
Gravuras de Janette Brossard, Norberto Marrero Pirez,  Ibrahim Miranda e outros
Local: Gravura Brasileira - fradique
De 15/05 a 26/07
Visitação gratuita

Dia 16 de Maio, das 14h00 às 18h00
16 Gravadores Brasileiros
Prévia da exposição que será exibida em novembro em Havana, Cuba.
Ernesto Bonato, Paulo Penna, Ulysses Boscolo de Paula, Rodrigo Cunha, Sandra Kaffka e outros.
Curadoria Tereza de Arruda e Eduardo Besen
Local: Gravura Brasileira - gabriel
De 16/05 a 26/07
Visitação gratuita

Workshops

De 19 a 23 de Maio, das 13h30 às 17h30
Gravura em metal em cor
Ibrahim Miranda Ramos, artista cubano
Local: Atelier Piratininga
Nº de vagas: 12
Material básico incluso
Carga horária total: 20 horas
Valor: R$ 300,00

Xilogravura
De 19 a 23 de Maio, das 18h30 às 22h00
Janette Brossard Duharte e Norberto Marrero Pirez, artistas cubanos
Local: Atelier Piratininga
Nº de vagas: 12
Material básico incluso
Carga horária total: 20 horas
Valor: R$ 300,00

Palestras


Dia 17 de Maio, às 15h00.
A Gravura Cubana Histórica e Contemporânea
Palestrantes: Ibrahim Miranda Ramos, Janette Brossard Duharte Norberto Marrero Pirez, artistas cubanos
Local: Gravura Brasileira Fradique
Nº de vagas: 50
Gratuito

Encontros com Artistas

Dia 24 de Maio, às  ??h00 
Encontro com os artistas cubanos Ibrahim Miranda Ramos, Janette Brossard Duharte Norberto Marrero Pirez
Local: Museu Lasar Segall com Ibrahim Miranda
Nº de vagas: ?
Gratuito

Dia 31 de Maio, às 15h00
Encontro com Inaê Coutinho
Local: Atelier Piratininga
Nº de vagas: 30
Gratuito

Mesa Redonda

Dia 29 de Maio, 19h00
Gravura Brasileira Contemporânea. Com a presença de Evandro Jardim, Maria Bonomi, Leon Kossovitch, Elisa Bracher e Ricardo Resende (presenças ainda não confirmadas)
Local: Espaço Virgilio
Nº de vagas: ?
Gratuito

Endereços:

Espaço Virgílio
Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 426.
Fones: 55.11.3062.9446
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira de 10h00 às 19h00 e sábado de 10h00 às 15h00
artevirgilio@ig.com.br
http://www.espacovirgilio.com.br

Atelier Piratininga
Rua Fradique Coutinho, 934.
Fones: 55.11.3816.6891
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira de 10h00 às 19h00 e sábado de 10h00 às 15h00
apira@ig.com.br
http://www.atelierpiratininga.com.br

Gravura Brasileira – fradique
Rua Fradique Coutinho, 953.
Fones: 55.11.3097.0301 e 3097.9193
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira de 10h00 às 19h00 e sábado de 10h00 às 15h00
Gravura Brasileira – Gabriel
Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1325.
Fones: 55.11.3064.8779, 3081.8484 e 3083.3109.
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira de 10h00 às 18h00 e sábado de 10h00 às 14h00
gravbrasileira@uol.com.br
http://www.cantogravura.com.br

Museu Lasar Segall
Rua Berta, 111.
Fones: 55.11.5574.7322
Horário de funcionamento: terça a sexta-feira de 12h00 às 19h00, sábado e domingo de 14h00 às 18h00
mlsegall.info@mls.gov.br
http://www.museulasarsegall.com.br



Curto Circuito
Izabel Pinheiro, Ernesto Bonato e Eduardo Besen.
Espaço Virgílio, Atelier Piratininga e Gravura Brasileira.

 
 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 11 3624.0301
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 12h00 às 18h00 ou com hora marcada

site produzido por WEBCORE