Gravura Brasileira

Sérgio Fingermann

Visite o site do artista

Obras

Currículo

SÉRGIO FINGERMANN

• 1953 Sergio Fingermann nasce em São Paulo.

• 1967/69 Estuda desenho e pintura com Ernestina Karman.

• 1971 Estuda desenho com Yolanda Mohalyi.

• 1973 Viagem à Itália. Em Veneza, estuda pintura com Mário de Luiggi e tem aulas sobre construções    espaciais com Mark di Suvero.

• 1974 Retorna ao Brasil e frequenta a Escola de Arte Brasil.

• 1975 Começa a fazer gravuras em metal e dar aulas de pintura em seu ateliê.

• 1975/79 Gradua-se em Arquitetura pela Universidade de São Paulo.


A partir de 1975 trabalha como artista plástico, desenvolvendo pinturas e gravuras em metal com acentuadas características intimistas. As obras dessa época apresentam tendência construtiva que se exemplifica na justaposição de representações diferentes, na associação de signos gráficos, na mistura de desenho de observação com desenho de memória. Esses trabalhos são construções de cenas, quase pequenos cenários, para produzirem um sonhar.

O pacto, - as razões que fundamentam esses trabalhos - é uma aposta na singularidade como valor artístico. O desejo do artista é construir uma poética e deixar a marca da subjetividade impressa nesses trabalhos, o que exige do pintor tornar-se mais intenso no tratamento dado às questões plásticas e líricas, uma espécie de retiro, de exílio.

Essa direção dada ao trabalho o afasta da discussão da arte enquanto estatuto, porém é evidente uma preocupação permanente da contextualização de suas obras na história da arte.

O artista procura fundamentar sua experiência artística na tradição da pintura, buscando interlocução com outras obras, outros artistas. A figuração narrativa dos trabalhos dos primeiros tempos cede território para obras com características mais abstratas. O plano pictórico recebe tratamento que procura evidenciar sua própria construção.

Os elementos simbólicos do trabalho se fundem na superfície das pinturas, o gesto torna-se mais dramático e o espaço, que antes era tratado como o lugar da representação, como se fosse um palco, concretiza-se como o próprio assunto da pintura.

Se novamente ressurgem pequenos desenhos, anotações gráficas, representações figurativas nas pinturas mais recentes, o que se observa é que essas presenças adjetivam o espaço que o pintor produz.
Se há representação, ela não é o único assunto da pintura, nem do desenho, nem da gravura. A representação é a possibilidade, é a estratégia, é o artifício que o pintor tem para transformar o pintar em experiência.


Principais Exposições Coletivas / Group exhibitions / expositions collectives

• 1976 Salão Paulista de Arte Contemporânea

• 1977 Coletiva de artistas independentes, Galeria Pindorama, SP

• 1978/79/80 Salão Nacional de Artes Plásticas, RJ

• 1981 Bienal Internacional de Gravura, Ljubliana, Iugoslávia

• 1982 Bienal de Artes Gráficas, Bradford, Inglaterra

• Bienal Íbero-Americana do México

• 1982/83 Impact Art Festival, Museu de Arte de Kyoto, Japão

• 1984 Bienal Internacional de Gravura, Cracóvia, Polônia

• I Bienal de Cuba

• 1986 Bienal de Artes Gráficas, Bradford, Inglaterra

• Bienal de San Juan, Porto Rico

• 1987 Gravura Brasileira, Grand Palais, França

• 1988 Gráfica Brasiliana, Galeria Segno Gráfico, Veneza, Itália

• 1989 Impact Art Festival, Museu de Arte de Kyoto, Japão

• 1990 Arte Contemporânea Brasil-Japão, Museu Central de Tóquio

• 1991 Bienal de Pintura, Cuenca, Equador

• Bienal de Cuba (artista convidado)

• 1992 Panorama da Arte Atual Brasileira, MAM, SP

• Mostra América, Curitiba, PR

• 1993 Arte Contemporânea, Galeria São Paulo, SP

• Gravura Brasileira, Escola de Artes Visuais, Parque Lage, RJ

• 1994 Contemporâneos no Acervo do MASP, SP

• Poética da Resistência, coleção Gilberto Chateaubriand, SESI, SP

• 1995 Workshop com Garner Tullis, MAM, SP

• 2000 Arte Buenos Aires Feira de Arte, Argentina

• Mostra de Arte de Curitiba, PR

• Obra Nova - Museu de Arte Contemporânea, SP

• 2001 Aquarela Brasileira, Centro Cultural Light, RJ

• Bienal do Mercosul, Porto Alegre


Individuais / Solo Exhibitions / Expositions Personnelles

• 1979 Galeria Seta, SP

• 1981 Galeria Estampa, RJ

• Galeria Paulo Figueiredo, SP

• 1982 Centro de Estudos Brasileiros, Assunção, Paraguai

• 1983 Galeria Paulo Figueiredo, SP

• GB Arte, RJ
• 1985 Galeria Paulo Figueiredo, SP

• 1986 Galeria Luisa Strina, SP

• Galeria Tina Presser, Porto Alegre, RS

• Galeria Estampa, RJ

• 1987 Museu de Arte de São Paulo (MASP), SP

• 1988 Galeria Luisa Strina, SP

• 1990 Galeria São Paulo, SP

• 1991 Galerie Saint Ravy Demangel, Montpellier, França

• Galerie Wimmer, Montpellier, França

• 1992 Galeria São Paulo, SP

• Museu de Arte Moderna (MAM), RJ

• 1995 Museu de Arte de São Paulo (MASP), SP

• 1996 Instituto Moreira Salles, São Paulo - SP, Poços de Caldas - MG

• 1997 Galeria AM, Belo Horizonte, MG

• 1998 Paço Imperial do Rio de Janeiro, RJ

• Galeria Anita Schwartz

• Galeria Valu Oria, SP

• 1999 Centro Cultural São Paulo (artista convidado)

• 2000 Museu de Arte de Ribeirão Preto, SP

• 2001 Galeria Celma Albuquerque, Belo Horizonte, MG

• Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP

• Instituto Moreira Salles, RJ


Prêmios

• 1976 Salão Paulista de Arte Contemporânea

• 1979 Mostra Anual de Gravura de Curitiba, PR

• 1980 Salão Nacional de Artes Plásticas, RJ - viagem ao exterior

• 1987 Melhor Gravador - Associação Paulista de Críticos de Arte

• 1994 Panorama da Arte Atual Brasileira (MAM), SP - destaque pintura
 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 11 3624.0301
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 12h00 às 18h00 ou com hora marcada

site produzido por WEBCORE