Gravura Brasileira

Luise Weiss

Visit website

Prints

Curriculum

Luise Weiss 

(São Paulo SP 1953). 

 

Gravadora, pintora, fotógrafa, professora. Gradua-se em artes plásticas, em 1977, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP, onde é aluna de Evandro Carlos Jardim (1935), Regina Silveira (1939) e Carmela Gross (1946). Paralelamente à graduação, realiza livros com suas xilogravuras. Entre 1977 e 1987 é professora do laboratório de desenho infantil e juvenil da Pinacoteca do Estado de São Paulo - Pesp. Inicia sua carreira como professora universitária em 1984, lecionando na Faculdade de Artes Alcântara Machado - Faam, e desde 1985 dá aulas na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em 1990 é agraciada com a Bolsa Vitae pelo projeto Fragmentos. Mestre, em 1992, pela ECA/USP, conclui o doutoramento em 1998, na mesma universidade, com a tese Retratos Familiares: in Memorian. Em 2001 vai para a Áustria, terra de seus antepassados, e munida de fotografias antigas, refotografa alguns dos locais onde ele viveram. Realiza pinturas com base nessas fotografias, expostas em 2004. Em 2002 retoma o contato com a tia-avó Clara Weiss, que lhe fornece mais fotografias de família para a execução de suas obras. Começa, em 2003, a preparação do projeto de sua livre-docência na Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, onde desde 1997 é professora de gravura e desenho.

 

Comentário Crítico

Luise Weiss começa a expor em 1974, quando participa do circuito de exposições coletivas na cidade de São Paulo com xilogravuras apresentadas como livros. Cedo revela seu interesse por constituir um repertório de imagens a partir da investigação da própria identidade, tomando retratos de seus antepassados como base para realizar suas obras. O retrato tem um papel decisivo na relação entre a pintura, a gravura e a fotografia no trabalho da artista. Os antigos retratos fotográficos de seus familiares - frontais ou de perfil, retratos de corpo inteiro (até mesmo de casamento), mães com filhos e retratos de crianças - dão lugar a retratos pintados sem a preocupação da representação fiel: Weiss observa as fotografias antes e durante a realização das pinturas em vez de projetá-las na tela.

 

Até 1997, pinta em preto-e-branco passando a usar cores em sua produção de 1998, quando trabalha sobre retalhos de tecidos coloridos colocados na superfície do duratex. Na pintura, encobre o rosto ou partes do corpo dos retratados e faz o mesmo em litografias e xilogravuras. A fotografia não é para Weiss somente um processo de intermediação entre a pintura e a gravura. As fotografias propriamente ditas aparecem em objetos criados pela artista - como os copos com água ou mel nos quais mergulha imagens fotográficas de seus ancestrais - ou em álbuns fotográficos.

 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 55 11 3624.0301
Weekdays: 12 am to 6 pm

website produced by WEBCORE